Receba nossas atualizações por email
» Trabalho remoto » Como o trabalho remoto pode diminuir seus níveis de estresse

Que todo trabalho, por mais que a gente goste dele, envolve alguns estresses isso não dá para negar. Entretanto, algumas modalidades de trabalho, como o trabalho remoto, lhe permitem remover vários destes elementos estressantes, aliviam um pouco a pressão e estando menos tenso e pressionado todo trabalhador estará mais satisfeito e será capaz de atingir vôos maiores tanto no aspecto profissional quanto na satisfação na vida pessoal.

Ao pensar em tal tema, me coloquei a pesquisar e encontrei um estudo no site First Quarter Finance onde a equipe remota de tal site mostrou opiniões interessantes quando perguntados sobre o papel do trabalho remoto na redução dos estresses em sua vida em uma entrevista feita pelo site Remote.co. Encontrar tal artigo foi uma grata surpresa pois os 3 pontos que pensei em apresentar nesta matéria aqui bateram exatamente com os apontados por lá.

Abaixo você verá este três pontos e minha opinião pessoal ao final de cada tema, mas se você quiser ver as opiniões da equipe da First Quarter Finance você pode visitar o artigo da Remote.com (clicando no link do parágrafo anterior) e ver relatos deles por lá. Vamos aos 3 pontos:

1 – Tchau trânsito!

A média de deslocamento unidirecional nos EUA (quer dizer, contando apenas a ida para o trabalho durante a manhã) é de 26,1 minutos. Recuperar esse tempo, trabalhando remotamente – e eliminando as dificuldades associadas a viagens de ida e volta – definitivamente pode aumentar o bem-estar. Visto tal dado americano pesquisei sobre a realidade do Brasileiro no tempo gasto no trânsito e a diferença é gritante, levamos muito mais tempo por aqui!

tempo de deslocamento casa-trabalho
Dos 601 municípios analisados, o que apresentou situação mais crítica foi o Rio, onde 2,8 milhões de pessoas perdem, em média, duas horas e 21 minutos por dia. São Paulo é o segundo do ranking, com duas horas e 12 minutos para mais de 5,5 milhões de profissionais.

A pesquisa observa que o prejuízo é maior nas áreas situadas em periferias metropolitanas, onde a desigualdade em relação à geração de empregos é mais acentuada. Ou seja, a oferta de trabalho se concentra majoritariamente nas cidades-polo, e faz com que os trabalhadores tenham que percorrer grandes distâncias. Já vivi a realidade de levar cerca de 4 horas e meia por dia para trabalhar a 50km da minha residência, a vida nesse período era praticamente só trabalhar, chegar atrasado nos cursos que resolvia fazer e dormir muito cansado, sem condições de fazer mais nada e querendo apenas dormir e descansar nos fins de semana.

Não precisando gastar todo esse tempo em um dia e ter alguns incômodos como todo o tempo perdido, transporte público lotado ou mais gastos com um automóvel próprio (manutenção e combustíveis cada vez mais caros) e os perigos de uma cidade grande, isso dá ao trabalhador remoto mais tempo de exercer outras atividades essenciais para ter uma vida mais tranquila como descansar mais, ou fazer um exercício físico em horários de menos procura em academias e afins, ou até mesmo acordar mais tranquilo e tomar café da manhã ou almoçar sem precisar fazer tudo correndo e mega preocupado com horários. Particularmente, uso esse tempo a mais para me exercitar e isso aumentou demais minha qualidade de vida (e a forma física consequentemente).

2 – Maior controle do espaço de trabalho

Seu “escritório” será do jeito que você desejar: trabalhando de sua casa você terá maior liberdade para escolher a mesa que prefere, a cadeira que lhe dá maior conforto, manter a temperatura do ar do jeito que você preferir (sem precisar do casaquinho na mochila pq o resto da equipe é calorenta e você sente frio com o ar condicionado em uma sala compartilhada), até mesmo a roupa que você veste será a que você preferir (embora digam que o ideal é colocar uma roupa como se fosse para um escritório, eu trabalho de bermuda e chinelo tranquilamente agora que já estou acostumado com esse tipo de trabalho)! Liberdade total, e isso lhe permite criar um ambiente e hábitos que maximizem seu foco e flexibilidade, tendo muma melhor performance trabalhando em menos tempo e assim maior satisfação com o uso de seu tempo. Fora poder ter tempo pra levar o filho na escola, etc, se seu trabalho for flexível a este ponto.

Outro detalhe que me trouxe muita satisfação é não ter mais tantas interrupções com alguém lhe parando 10 vezes no dia para ajudar em algo que poderia ser resolvido de forma autônoma facilmente, não ter mais os que eu chamo de “flanelinhas” olhando seu trabalho por cima de seu ombro e querendo alterações que agradem a eles e não o que você vê como o ideal para este momento (os amigos designers costumam não gostar de gente que olha suas telas e fica falando “mais pra lá, mais pra cá”, como flanelinhas tentando ajudar a estacionar um carro na rua), não roubarem sua cadeira preferida ou comerem aquele seu lanche que estava na geladeira, etc. A paz e tranquilidade que meu ambiente me dá me permite ter foco total em um ambiente familiar, confortável e amado, tendo um dia mais eficiante e produtivo.

3 – Equilíbro na vida pessoal x vida profissional

Como trabalho em um ambiente escolhido por mim, isso também me permite morar em um bairro que eu realmente goste e assim estar perto da família e amigos. Embora alguns dias de trabalho sejam cansativos, sempre tem a liberdade de poder combinar de almoçar com algum familiar que também tenha mais liberdade de horários ou ter menos intervalos durante o dia para poder parar de trabalhar mais cedo e visitar meu pequeno e fofo sobrinho, ou até mesmo tirar 3 horas de almoço para ter tempo de ir na academi, almoçar e tirar um cochilo antes de voltar para o segundo turno de trabalho. Resumindo, a flexibilidade do trabalho remoto permite um melhor gerenciamento do estresse e organizar o seu dia de trabalho em torno de seus compromissos pessoais, e não o contrário, deixando tudo muito mais equilibrado.

Talvez você tenha pensado que tal liberdade não funcione para todos, realmente para a turma dos procrastinadores isso pode virar uma grande bola de neve e o trabalho se acumular, ter que trabalhar mais horas, prometer entregas em tempos irreais e outrs problemas, tudo isso é uma questão de mindset que em muitos casos poderá ser corrigida mas realmente nem todos terão tanto foco em produtividade. Eu mesmo confesso que não era tão focado assim e no começo minhas 8 horas de trabalho às vezes duravam 10, 11 horas por total inabilidade minha, mas se você realmente quiser melhorar é possível se você se dedicar e testar o que pode funcionar melhor para você. Prova disso é que olhando minha primeira semana de trabalho na Automattic, em 2015, e comparando com a última semana de fevereiro/2019, vejo uma melhora de performance de 285%, hoje em dia o que eu levava uma semana para fazer em 2015 é feito em 2 dias em 2019!

Se tiver algum outro ponto para adicionar nesta matéria ou mesmo queira contestar alguma informação desta matéria, os comentários aqui sempre estão abertos e muitas vezes o papo nos comentários poderá ser mais rico que uma matéria, então sinta-se convidado a deixar seu comentário abaixo.. e nos vemos nos próximos artigos!

Tags

Guga Alves

Já fui empregado (CLT e PJ, em empresa tradicional, ecommerce e em startups), freelancer e dono de empresa, estagiário em empresa pública e durante esse caminho me formei em TI e fiz pós graduação em Marketing Digital... passei por todas as formas de trabalho que eram possíveis para minha área, inclusive por uma das maiores empresas com equipe 100% distribuído pelo do mundo, a Automattic / WordPress.com.

Vivendo os benefícios do trabalho remoto, me dedico por aqui a ajudar pessoas que querem melhorar sua organização e produtividade para conseguirem uma melhor performance, qualidade de vida, e quem sabe um trabalho remoto também :)

Artigos do autor

Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *