Receba nossas atualizações por email
» Trabalho remoto » O que é trabalho remoto?

O trabalho remoto é um modo de trabalho que permite que profissionais trabalhem fora de um ambiente de escritório tradicional. Baseia-se no conceito de que o trabalho não precisa ser feito em um local específico para ser executado com sucesso, mas pode ser feito de qualquer lugar.

Pense desta maneira: em vez de ir diariamente ao escritório para trabalhar em uma mesa designada, os profissionais remotos podem executar seus projetos e alcançar seus objetivos onde quiserem. Essas pessoas têm a flexibilidade de planejar melhor seus dias para que sua vida profissional e pessoal possa ser vivenciada ao máximo e coexistir pacificamente, sem precisar enfrentar trânsito e outros problemas que trabalhadores no modelo tradicional enfrentam para chegar no seu ambiente de trabalho.

Trabalhar a partir do lugar no mundo onde você é mais feliz e mais produtivo, independentemente da sua proximidade física a um escritório ou a um colega de trabalho – é uma realidade para mais de 40% da força de trabalho nos Estados Unidos. Segundo estudo publicado pela New York Times, quarenta e três por cento dos trabalhadores norte-americanos passam pelo menos algum tempo trabalhando remotamente em uma lista crescente de locais de trabalho remotos.

Como as pessoas trabalham remotamente?

Existem várias maneiras pelas quais as pessoas podem trabalhar remotamente e essa é uma das grandes vantagens do trabalho remoto – as pessoas podem optar por trabalhar de uma forma que faça mais sentido para suas vidas seja ela remoto parcialmente, home office (trabalhar primariamente de casa), trabalhar de um espaço de coworking ou até mesmo ser um nômade digital e estar sempre viajando e trabalhando de lugares diferentes pelo mundo.

Os espaços de coworking funcionam como um escritório compartilhado, oferecendo grande conectividade de rede e oportunidades para conhecer outras pessoas que trabalham em vários setores. Eles podem ser utilizados por pessoas com empregos em tempo integral, carreiras como freelancer e até mesmo empresários que querem alugar um espaço de escritório para si ou para sua pequena equipe em um ambiente como este ao invés de ficarem “isolados” em um escritório próprio sem ver profissionais de outras empresas em um mesmo ambiente. Os espaços de coworking acabam por ser um ponto intermediário entre um escritório tradicional e um não tradicional, proporcionando o conforto de trabalhar em casa e combinando-o com as comodidades profissionais e oportunidades de networking que você encontra em um ambiente corporativo. Alguns como o WeWork possuem até mesmo horários em que bebidas ficam liberadas por um determinado período para assim integrar mais os profissionais que estão em tal local e promover networking entre os mesmos.

Independentemente dos profissionais remotos optarem por aproveitar um espaço de coworking em sua cidade natal ou em cidades que estejam visitando, eles obtêm os benefícios de ter flexibilidade de local e não apenas trabalhar de casa.

Algumas pessoas aproveitam ao máximo as oportunidades que um estilo de vida de trabalho remoto lhes proporciona. Além de poder definir suas agendas para que possam trabalhar sempre que forem mais produtivas ou criativas, alguns decidem deixar suas rotinas tradicionais para trás e pegar a estrada. Em um esforço para abrir suas mentes, alcançar maior compreensão global e expandir sua rede profissional em uma comunidade mundial, eles levam seu trabalho remoto para diferentes países ao redor do mundo, seja através de programas de trabalho e viagens ou viagens por conta própria.

Na empresa que trabalho contamos com alguns profissionais assim e podemos acompanhar onde alguns deles estão por suas lindas fotos publicadas ao redor do mundo em nosso site Office Today e lá você verá que alguns trabalham de coworkings, outros em lugares paradisíacos, outros pegam seu trailer e caem na estrada.

Escala do trabalho remoto

Como podemos ver acima, existem vários tipos de trabalho remoto. Algumas pessoas podem trabalhar remotamente por um dia ou dois a cada semana. Outros podem ficar longe quantas vezes quiserem. Em matéria publicada pelo blog da Buffer, empresa com 100% da força de trabalho remota, notamos que o trabalho remoto cai em uma escala de cinco estágios de trabalho remoto que se dividem assim:

Escala do trabalho remoto

1. Escritório tradicional (baseado em escritório – não remoto)

Neste modelo, toda a sua equipe está em um ou mais escritórios. Esta é a maneira tradicional (e ainda padrão) de trabalhar.

Essas empresas definiram horários de trabalho rigorosos ou pouco rigorosos. Os funcionários trabalham no escritório o dia inteiro e não têm muita flexibilidade no dia. Eles também não poderiam escolher seu ambiente de trabalho e se concentrar no espaço em que se encontram mais produtivos.

Obviamente, os ambientes baseados em escritórios também são impressionantes por vários motivos. As pessoas mais naturalmente constroem laços estreitos e amizades podem se formar mais rapidamente já que estão em contato físico diário. Podem se reunir de forma presencial para debater sobre os projetos e se houver profissionais em nível júnior ou estagiários em sua função na empresa, elas podem obter ajuda de maneira fácil e rápida além de compartilhar seu conhecimento com eles de forma presencial. Note que tudo isso também é possível nos outros modelos de trabalho, mas nem sempre com proximidade física mas com reuniões por vídeo ou documentando bem como fazer algo.

2. Empresa com sede física mas com home-office como opção

Essas empresas operam em um ou mais escritórios físicos e dão a alguns funcionários a opção de trabalhar em casa um ou mais dias por semana. Este é um ótimo começo e talvez uma maneira perfeita de começar a experimentar uma cultura de trabalho remota em uma empresa no modelo tradicional.

Nesse modelo é bom para testar a cultura da empresa e exigirá algumas mudanças importantes em como o trabalho acontece dentro de uma equipe. Por exemplo, naqueles dias em que os membros da equipe estão trabalhando em casa, a equipe precisará se comunicar seja por e-mail, ferramentas de comunicação instantânea (alguns usam skype, whatsapp, outras preferem modelos mais robustos e organizados como o Slack) ou outros meios que não os métodos presenciais mais tradicionais, como cutucar o colega do lado ou ir na mesa de outro colega. Entretanto, por experiência própria posso lhe dizer que alguns profissionais com muitos anos de trabalho tradicional podem não gostar tanto deste modelo e acabar “boicotando” tais ferramentas, por isso é necessário conversar com todos sobre a importancia da comunicação e fluidez das informações da empresa em tais canais também.

Um dos principais desafios ao começar a experimentar essa configuração é evitar que as pessoas que trabalham em casa se sintam excluídas das discussões que levam a decisões importantes, as incluir no dia a dia dos que estão no escritório físico. Com a maioria da equipe em um só lugar e algumas pessoas fora do escritório, é fácil para as pessoas em casa se sentirem como cidadãos de segunda classe ou profissionais menos importante naquela empresa.

3. Equipe remota em um mesmo fuso horário

Este é um modelo verdadeiramente remota, sem expectativas de comparecer ao escritório (se houver um escritório).

Nesse modo a maneira como o trabalho acontece é diferente de uma equipe baseada 100% em um escritório. Ferramentas de comunicação e colaboração baseadas em texto entrarão aqui com mais força entre todos os que trabalham em tal empresa.

Ao mesmo tempo, nessa configuração, ainda há muitas horas de sobreposição, se não total, com todos da equipe. Assim, pelo menos, a equipe pode confiar na disponibilidade de alguém quando um colega de equipe precisa trabalhar. Isso significa que muito do trabalho do dia a dia ainda pode ser feito de forma síncrona e funciona bem.

4. Uma equipe remota em todo o mundo, espalhada por vários fusos horários

Um modelo mais avançado é ter uma equipe espalhada por diferentes fusos horários – uma configuração em que a colaboração assíncrona se torna ainda mais vital, e sua necessidade de conhecer uma segunda língua aparecerá já que a empresa poderá contratar pessoas de diferentes países e normalmente instuticionalizando o inglês como língua primária (ou outra variando de caso para caso, podemos estar falando de uma empresa espalhada pela América do sul e com colaboradores nascidos na Espanha e outros de outros países mas que falem espanhol, por exemplo). Nesse modelo é comum que os profissionais tenham apenas algumas horas de sobreposição com outras pessoas da equipe já que o sol nasce em outros lugares em diferentes momentos do seu dia. Essa configuração requer um pouco mais de estrutura para tornar a comunicação e a colaboração eficientes, se tornando ainda mais necessária a documentação de procedimentos e a fluidez da comunicação.

Às vezes, as empresas configuradas dessa maneira optam por concentrar determinados papéis no mesmo fuso horário, ou dividir um mesmo setor em várias sub-equipes organizadas por fusos horários. Outras vezes, será uma configuração completamente independente do local. Em ambos os casos, geralmente há membros da equipe trabalhando permanentemente de um local, por um longo período de tempo. Assim, a empresa pode criar alguma consistência em torno da configuração de cada equipe e pode configurar algumas formas de comunicação síncrona nos momentos de sobreposição.

Os desafios com uma configuração totalmente remota como essa são numerosos; no entanto, também há muitos benefícios. Um dos principais benefícios é a cobertura ininterrupta de suporte ao cliente ou engenharia.

5. Uma equipe totalmente distribuída com membros da equipe nômade

Este é o caso mais avançado de trabalho remoto. É uma equipe totalmente remota, onde alguns dos membros da equipe trabalham de um local mais fixo, de uma mesma cidade a maior parte do tempo, e outros são mais nômades e viajam entre diferentes fusos horários com regularidade, sem necessidade de um mesmo local sempre.

Esse é o modelo utilizado no Buffer e na Automattic, e por trabalhar na Automattic conseguirei aos poucos compartilhar sobre isso nos vários artigos que ainda virão neste site, e vocês me farão falando mais que trabalho numa empresa distribuída do que citando que meu trabalho é remoto, embora seja mais fácil falar “trabalho remoto” para explicar como é para aqueles que estão pouco acostumados com tal diferença.

Um ponto importante nesse modelo é que o trabalho continua independentemente das pessoas que se trabalham de forma nômade, e por englobar diferentes fusos horários sempre tem alguém trabalhando nesse tipo de empresa. É preciso se organizar de forma que a colaboração da equipe, independentemente dos desafios de produtividade enfrentados por uma equipe, o trabalho possa acontecer exatamente da mesma maneira, independentemente da localização de um colega de equipe, então ferramentas de comunicação assíncrona, muita documentação de tudo o que é feito e ferramentas de versionamento de código (como o github) e documento no modelo de colaboração em tempo real (Como arquivos no Google Drive) sejam amplamente utilizados e o que é usado ser claramente descrito em um ambiente online comum a todos . Isto é o que é realmente necessário para poder trabalhar eficientemente com pessoas nômades na equipe.

Colaboração assíncrona é essencial para este tipo de empresa. Ferramentas de bate-papo síncronas são problemáticas pois necessitam atenção no momento que as mensagems chegam, mas elas podem e devem ser utilizadas para cultivar a cultura e criar laços, então as ferramentas de chat síncronas e as chamadas de vídeo também são importantes.

O importante aqui é separar como o trabalho acontece das ferramentas de comunicações síncronas, mas estas podem ser usadas para reuniões semanais, feedbacks do trabalho ou mesmo momentos de descontração para assim unir mais a todos.

Gostei, como consigo um trabalho remoto?

Infelizmente isso não é uma realidade para a maioria dos profissionais no Brasil ainda, mesmo em empresas de tecnologia ainda temos uma maioria de empresas no modelo tradicional e algumas já utilizando os modelos 2 (sede física mas com opção de home-office ocasionalmente) e 3 (equipe remota em um mesmo fuso horário) mostrados na imagem da seção anterior a esta aqui.

Em estudo encomendado pela Microsoft ao Ibope Conecta e publicada em 27 de julho de 2018,  53% dos prifissionais entrevistados relataram nunca poderem fazer trabalho em casa (são 51% deles no setor privado e 68% no público) e ainda segundo o Ibope apenas cerca de 20% dos trabalhadores brasileiros trabalham de forma remota. Isso nos mostra que a grande realidade do trabalhador brasileiro ainda está primariamente baseada nos modelos 1 (escritório tradicional) e 2 (sede física mas com opção de home-office ocasionalmente)

Uma grande saída para isso é buscar trabalho fora do Brasil, empresas que trabalham de forma remota estarão mais preocupadas nas capacidades do profissional do que em formação e curriculum tradicional, mas obviamente para isso você precisará investir um tempo em ter um bom nível de um segundo idioma, com o inglês estando no topo desta lista, para assim poder se comunicar com os demais profissionais da empresa de forma ativa e conseguir alcançar os objetivos da empresa na contratação de tais profissionais.

Uma boa notícia que posso te dar é que uma das metas deste site é também compartilhar onde conseguir trabalho remoto, com isso uma grande lista de sites para buscar esse tipo de vagas e de empresas que buscam profissionais remotos está sendo preparada e assim que estiver pronta terá destaque neste site, com um link em nosso menu levando todos diretamente a páginas sobre isso.

Guga Alves

Já fui empregado (CLT e PJ, em empresa tradicional, ecommerce e em startups), freelancer e dono de empresa, estagiário em empresa pública e durante esse caminho me formei em TI e fiz pós graduação em Marketing Digital... passei por todas as formas de trabalho que eram possíveis para minha área, inclusive por uma das maiores empresas com equipe 100% distribuído pelo do mundo, a Automattic / WordPress.com.

Vivendo os benefícios do trabalho remoto, me dedico por aqui a ajudar pessoas que querem melhorar sua organização e produtividade para conseguirem uma melhor performance, qualidade de vida, e quem sabe um trabalho remoto também :)

Artigos do autor

1 comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *